A História do All Star

14:53Huiolla Ribeiro



Dizem que quanto mais velho, melhor! Surrado, customizado, com cadarço de cores diferentes. Cada um tem seu próprio jeito de usar All Star o tênis que não sai dos pés de muitas gerações. Jovens, adultos e crianças, universitários, roqueiros, profissionais liberais e celebridades, o ALL STAR é sucesso em todas as tribos. Não é de hoje que famosos exibem seus pares. Companhia para todas as ocasiões há quem afirme que não vive sem ele.A história de um dos maiores ícones da cultura americana e posteriormente mundial começou quando Marquis Mills Converse fundou a empresa Converse Rubber Company em 1908, na cidade de Malden, estado do Massachusetts. 

Em 1917 a empresa lança uma linha de calçados esportivos. O tênis era feito de lona, sola grossa e biqueira de borracha, modelo que revolucionou o basquete. Mundialmente famosa e um calçado inovador para a época a Converse All Star aplicou o selo de estrela na parte lateral do tornozelo com o nome de Charles "Chuck" Taylor, jogador universitário de basquete (que logo se tornou profissional) que foi recrutado para representar e vender o modelo, viajar pelo país e "evangelizar" os demais jogadores de basquete. Empolgado Chuck sugeriu novas ideias para outras versões do All Star: Mudou o desenho da sola para criar mais tração e adicionou proteção no calcanhar para melhorar o apoio e proteção ao tornozelo dos jogadores.

Lançado em 1923, o Converse All Star com sua assinatura foi um sucesso instantâneo, sendo o único tênis usado por todos os jogadores de basquete, quer seja profissional ou universitário.O tênis foi o primeiro modelo produzido para o mercado de massa norte-americano e rapidamente toda a América sucumbiu ao estilo do modelo, que passou a ser o tênis oficial dos jogadores de basquete americanos. O sucesso foi tamanho, que em 1930, o jogador de badminton Jack Purcell deu continuidade ao trabalho iniciado por Taylor, projetando outro modelo, de grande resistência e desenho inovador para a época. O design básico, o conforto, a durabilidade e a funcionalidade foram características que determinaram a escolha do Converse All Star como calçado oficial das forças armadas americanas durante a Segunda Guerra Mundial. Até 1947 o All Star só era encontrado na tradicional cor preta. Mas isso mudou com o lançamento do tênis na cor branca, criando assim mais uma opção básica para seus consumidores.


O tênis também era sucesso nos anos de 50 e 60. A celebridades como o ator James Dean Bruce Springsteen, Graham Nash e Eddie Van Halen foram adotando o All Star como item básico em seu visual. Aos poucos o tênis foi se tornando o calçado número 1 da América. O All Star firmou seu espaço nos anos 70, quando ganhou definitivamente os pés do rock n’roll. Apesar disso, a All Star sentiu a ameaça de perder seu lugar estrelado frente ao crescimento de marcas como Nike, Reebok, Puma e Adidas. Mas o tênis seguiu sua trajetória impulsionada pelo Lifestyle. Febre nos anos 80 época da moda do conceito “vários em um”. O tênis manteve o modelo clássico, mas a sola era ligada com um zíper à parte de cima, dando a possibilidade de 3 All Star em 1. Também foi lançado o modelo original em couro – chamado de All Star 2000 – e que se tornou um sucesso entre os consumidores, vendendo mais de 1.000.000 de pares. Algumas personalidades entraram para a história como adeptos dos tênis, entre eles o roqueiro Kurt Cobain, do Nirvana, e os integrantes do Ramones, que acabaram arregimentando usuários entre os fãs de suas bandas.


O tênis chegou ao Brasil. Em 1992, o ALL STAR, que já havia virado um ícone no segmento de calçados, comemorou 75 anos com 500 milhões de pares vendidos no mundo inteiro. Em 2001, a empresa sofreu com altas dívidas. A queda do valor do All Star foi tão grande que lhe valeu lugar no capítulo 11 da lei americana de empresas em falência. Foi neste momento que a CONVERSE foi assumida pelo fundo americano de Footwear Acquisition. A produção começou a ser realizada na Ásia, e as filiais estrangeiras foram fechadas e convertidas em distribuidores e passaram a ter contratos de licenciamento. Mais tarde, em 2003 a empresa foi comprada pela Nike quando ainda enfrentava enormes dificuldades financeiras, basicamente pelo valor da marca All Star.  Para a Nike, a compra da empresa iria ajudar a ocupar um espaço que a marca ainda não conseguiu tomar: tênis de preços mais baixo. Nos anos seguintes, aos poucos a marca All Star foi reconquistando ex-clientes,  outras várias gerações de novos consumidores e mais distribuições.


 Rapidamente o produto voltou a se tornar um básico, um ícone da juventude descolada e moderna. Hoje, com um nome que pesa mais de US$ 2 bilhões em vendas, a líder de calçados esportivos resgatou definitivamente a marca All Star. Não apenas salvou a marca, como transformou o tênis de bico branco em líder entre os varejistas de muitos países. Em 2008 o tradicional tênis completou um século de existência. Embora a idade, a marca de tênis, uma verdadeira estrela no segmento, vestindo jovens e velhos, homens e mulheres, crianças de todos os países, nunca foi tão popular e moderna, mesmo tendo que lutar hoje contra a falsificação. Assim, a cada ano, centenas de milhões de pares são vendidas no mundo, segundo a marca. Mais do que uma moda, All Star é uma epidemia, que oferece tênis em mais de cem cores e materiais diferentes.

                                                                            informações: + ; +

You Might Also Like

0 comentários

Educação é tudo.

Popular Posts

Tumblr

Formulário de contato