texto Variedades

Aquele Adeus

15:15Huiolla Ribeiro


 Tudo bem então.
— Tudo bem, então...
 Tchau.
 Tchau!

Aquele foi o tchau mais frio que já ouvi na vida. Um tchau tão sem amor, talvez o mais seco do mundo. Depois de tudo o que ele havia dito pensei que não aguentaria e fosse desabar ali mesmo no telefone. Mas eu não podia deixar que a ultima coisa que ele ouvisse saindo da minha boca fosse um choro desesperado. Não queria que ele pensasse que sou fraca e frágil  Havia um nó enorme em minha garganta, meu coração estava em milhões de pedaços. O que batia dentro de mim era um músculo em milhões de pedaços que a aquela altura j´não tinha dono. Juntei o resto de minhas forças, respirei fundo e então recuperei todo o meu fôlego, e finalmente disse: Tchau. Minha voz saiu falhada de mais, com um tom de fraqueza e sabe se lá mais o que, mas ele não reparou. Nunca repararia. Essas foram minhas ultimas palavras pra ele.

Desliguei o telefone, peguei meu capuccino - um santo remédio para dias como estes - tirei meu meu livro da estante, abri na página marcada, me aconcheguei em minha cama com o celular do lado do meu travesseiro, e comecei a ler. Palavras embaralhadas que vez ou outra faziam sentido pra mim. Pra falar a verdade não fizeram sentido algum. Por um bom tempo nenhum livro faria sentido pra mim. Tinha um buraco enorme no meu peito. Pode ser um grande drama agora que as palavras estão no papel (e no rascunho do computador), mas eu não me importo. 

Quando cansei de "não ler" - isso não faz sentido, faz? - resolvi me deitar. É engraçado. O travesseiro parece mais um botão nostálgico, porque quando a gente deita começa a pensar em um zilhão de coisas, a voltar em um milhão de momentos. As palavras dele vieram como um grande balde de água fria e eu não tinha onde me aquecer depois. Aquilo mais pareciam ondas gigantes que me afogavam cada vez que se quebrava sobre mim. Uma a uma, cada palavra dele me consumiam e acabavam comigo. Aquilo doía. Me encolhi, fechei os olhos, respirei fundo e disse pra mim mesma que aquilo passaria cedo ou tarde. Vai passar, certo?

Foi a primeira noite que fui dormir cedo porque não tinha que esperar até ele voltar do curso pra ouvir a voz dele antes de dormir e desejar "boa noite". Foi em um piscar de olhos quando acordei num pulo, me assustei com o meu próprio susto. Era um pesadelo horrível, acordei soada e com o coração a mil por hora. Quando me acalmei, peguei o celular que ainda estava bem ali onde eu havia deixado, do lado do meu travesseiro, e quando apertei o botão para ver as horas meus olhos ficaram pequenos instantaneamente com a luz forte que vinha da tela do celular. Eram 03:03 da manhã. Péssimo, não podia ter esperado mais um minuto? Nenhuma mensagem, nenhuma chamada perdida, nada dele em lugar nenhum. Nem em meus sonhos.

Na manhã seguinte decidi que não iria chorar, e também não iria implorar o amor dele ou de qualquer outra pessoa. Não iria passar o final de semana com o nariz vermelho e com cara de fuinha. Não estava nem um pouco a fim de ficar na cama o dia inteiro me lamentando. Larguei o telefone ali mesmo, em cima da cama. Levantei, fui até a cozinha e despejei um balde de café forte em minha caneca. Fui pro banho assim que terminei, lavei o cabelo e decidi que eles se secariam naturalmente. Na marra. Vesti minhas melhores roupas, me maquiei, me perfumei. Fui ficar lá fora, nada como um vento no rosto, e uma brisa leve no cabelo pra levar embora todo o drama e todo o estresse da noite passada. 

As palavras que ouvi ainda ecoam em minha mente. Elas ainda machucam, machucam muito, mas e as palavras boas que ouvi a semana inteira vindo da mesma pessoa? Aquelas palavras vinham de uma pessoa que eu amei muito, que significa muito pra mim, elas sim importam. Então eu sorri. Quanto ao meu coração?  Bom, ele continua em pedaços, mas devagar vou juntando os pedaços, e tudo vai voltar se estabilizar. Meu coração jamais vai bater naquele mesmo ritmo, mas vou gostar da sua nova melodia.  Pouco a pouco a vida vai se ajeitar. Eu sei que vai.


You Might Also Like

0 comentários

Educação é tudo.

Popular Posts

Tumblr

Formulário de contato