news

19:55Huiolla Ribeiro


Fui rever minha vida e percebi que eu mudei. Meu cabelo cresceu, cresci alguns centímetros, descobri coisas novas, fiz novos amigos, comecei a namorar, estou prestes a me formar, larguei meus bichos de pelúcia, passei a usar mais preto e menos cor de rosa, conheci o poder do batom vermelho,   Eu sei, eu sei, tudo e todo mundo muda o tempo inteiro. O cabelo cresce, as unhas crescem, a gente ganha ou perde alguns quilinhos, aprende uma palavra nova, usa uma nova gíria, começa a curtir outros tipos de música, muda os gostos, o jeito, o pensamento. Muda tudo. A dias venho pensando no que tem por trás dessa palavrinha tão aparentemente inofensiva mas que no fim das contas é assustadora.

Hoje acordei me sentindo diferente. Não exteriormente - ou talvez sim - mas interiormente. Quando abri os olhos essa manhã eu não saí correndo porque estava atrasada pra escola, por incrível que pareça acordei no horário, me arrumei com calma, tomei o café da manhã sem pressa, e dessa vez quis me maquiar de forma diferente e gostei do que vi quando passei pelo espelho quando saía de casa. Uma eu totalmente diferente do que de costume. Aquele meu reflexo no espelho parecia mais adulta, mais responsável, mais relaxada e até mais bonita, acho que até consegui ver algumas ruguinhas no meu rosto. Não, acho que não. Aos dezessete anos isso não seria tão normal. Andei firme, segura de mim até o carro e no caminho pra escola viajei ao pensar como seria minha "nova eu". Acho que não vou crescer mais, talvez eu corte ou pinte o cabelo ou compre algumas roupas novas, talvez eu arrume o meu quarto e ria um pouco mais, leia um ou dois livros e vá ao oftalmologista porque "enxergar" tudo embaçado não é legal. Talvez eu faça novos amigos, ou vá a algum lugar sozinha porque adultos vivem super bem sozinhos. Talvez eu ajude alguma velhinha a atravessar a rua, perdoe um erro do passado ou diga algo inteligente. Talvez eu largue meu tênis, use um salto de vez em quando, talvez eu escute novas músicas, talvez eu faça um desenho novo e diga pra alguém que eu mudei.

 Eu sei, eu sei, tudo e todo mundo muda o tempo inteiro. O cabelo cresce, as unhas crescem, a gente ganha ou perde alguns quilinhos, aprende uma palavra nova, usa uma nova gíria, começa a curtir outros tipos de música, muda os gostos, o jeito, o pensamento. Muda tudo. Mudar. Uma palavra tão pequena mas tão assustadora.

É, eu me dei conta, mudar não é tão fácil, mas se eu sinto que mudei que quero crescer, progredir e melhorar. Hoje foi só o começo. Quero novas bagunças, bagunças organizadas, quero me entender, me perder e me encontrar em alguma esquina longe de casa. Esse ano completo dezoito anos, a idade da responsabilidade, da balada nos finais de semana, do "ei, você pode ser presa", a idade do juízo, . Esse ano eu formo, ano que vem tem faculdade e um futuro incerto pela frente. Tudo pode acontecer, tudo pode mudar. Eu já mudei.




You Might Also Like

0 comentários

Educação é tudo.

Popular Posts

Tumblr

Formulário de contato